; O Blog da Coccinella: Dezembro 2005

sexta-feira, dezembro 30, 2005

O último do ano

Como não devo ter tempo amanhã para escrever o último post do ano e como não queria deixar de escrever antes do ano acabar, aqui estou eu...

2005 acaba de maneira diferente de como começou... No primeiro minuto de 2005, tinha namorado, mas não tinha emprego... Se tudo correr como prevejo, no último minuto de 2005, não terei namorado, mas terei emprego... Foi um ano, no mínimo, estranho... E como todos os outros, cheio de coisas boas e de coisas más... Não me arrependo de nada do que fiz, das decisões que tomei, das decisões que outros tomaram e que me afectaram, de nada, pois se essas coisas não tivessem acontecido, hoje não seria como sou e estou num momento em que até gosto de mim e da vida que tenho. Nestes últimos meses, tenho dito e feito coisas que nunca pensei que seria capaz, mas o melhor de tudo é não ter vergonha disso, não pensar que fiz mal, que sou uma menina má por isso.

Quanto a 2006... Bem, não tenho resoluções para o ano novo, não tenho planos, nem expectativas, pois já aprendi que não vale a pena (mas li a previsão do meu signo para 2006 e o astrólogo previu um ano horrível...) Eu só prevejo que passe e só espero que passe mais ou menos bem, sem stresses, atrofios ou ânsias.

A todos um bom ano de 2006, cheio de coisas!

segunda-feira, dezembro 26, 2005

O meu Natal maravilha!

A falta de espírito natalício já fazia adivinhar o descalabro que seria o meu Natal... Não foi mau, foi horrível! Pronto, ok, talvez esteja a exagerar um bocado, mas foi, de certeza absoluta, o pior... Passei toda a véspera de Natal com a neura, sem vontade para nada, a não ser desaparecer. Dava por mim a desejar que a minha cabeça explodisse para acabar logo com tudo! Fiz os embrulhos da praxe, mas sem entusiasmo. E quando se aproximou a hora de ir jantar é que as coisas desandaram de vez e as nuvens negras que se foram juntando à minha volta durante o dia todo, desabaram numa tempestade. Primeiro, o meu mano deu numa de egoísta e de teimoso e queria, porque queria ir sozinho a casa do meu pai, mas como eu já estava a prever que a coisa ia dar para o torto, queria que fossemos todos juntos... Enervei-me, como já não acontecia há muito e tive que deixar as lágrimas correrem... Depois, bem..., depois veio o melhor da noite: a birra da criança grande que é o meu pai! Sempre tivemos a tradição de desembrulharmos as prendas que damos entre os quatro todos juntos. Mesmo depois do divórcio dos meus pais isso acontecia... Acontecia até este ano! Fiquei tão danada com o meu pai. Fez uma birra estúpida e não quis ir ter connnosco a casa. Foi o final maravilha num dia óptimo!

O dia de Natal começou com o almoço em casa do meu pai... Já não estava com a neura do dia anterior, mas também a boa disposição não era a minha característica mais evidente. O dia passou-se entre cafés com amigos e vegetanços à frente da televisão e acabou naquela bela discoteca que são os 3Pinheiros... Se não fosse a companhia e o facto de ter encontrado montes de pessoas conhecidas, teria sido um bocado degradante... Aquilo era com cada trolha! Mas entre amigos, primos, ex-primos e o meu mano todo bêbado, até me diverti.

No balanço final, percebi que a neura e a falta de espírito se deviam ao facto de me sentir sozinha, sem ninguém a quem dar aquela prenda especial que se começa a pensar com muita antecedência e que, quando se compra, nos roemos todas para resistir à tentação de não a darmos logo a seguir. O que não deixa de ser estúpido, porque neste momento não estou preparada para isso...

Agora é esperar pela passagem de ano e desejar que seja um bocadinho melhor que o Natal.

sexta-feira, dezembro 23, 2005

A todos um bom Nataaaaal...

A todos um bom Nataaaal
Que seja um bom Nataaal
Para todos nóóóóóós!!!

(para ser lido imaginando a minha linda voz esganiçada a cantar e a acentuar a parte final de cads verso! :) )

Já repeti milhentas vezes que este ano estou sem espírito, mas isso não quer dizer que não deseje a todos um óptimo Natal, cheio de prendinhas (Pai Natal, ainda estou à espera da minha, sei que não é uma prenda muito normal, mas eu até me portei bem este ano e acho que mereço, não?) e doces e tudo e tudo...

Vou estar de férias durante a próxima semana, por isso, novidades só lá para dia 02 ou 03... isto, se não me der na cabeça de escrever qualquer coisa... mas já estou a precisar de umas férias deste gabinete...

Um beijo grande da Coccinella, da Joana, da Joaninha, da Janecas, da Cochichas, da Né... de mim!

Este é só para mim IV

Ando a ser perseguida por uma personagem do meu passado recente... Para onde quer que olha, lá está ela... Sei que disse aqui que queria ser a "perseguida", mas não desta forma! É o que dá dar trela a pessoas destas que aparecem em tudo quanto é sítio!

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Ideia brilhante...

... ir às compras ao Dolce Vita em dia de jogo da Académica e concerto dos D'zrt!!!

O que vale é que já estão todas feitas e arrumadinhas em casa à espera de serem entregues aos destinatários. Amanhã já começo a distribuição.

Ah! Como esperava, não encontrei a árvore de Natal feita!

E hoje, mais uma ida a Coimbra... Desde sábado passado que só a segunda é que se safou... De resto, tem sido uma romaria toda a santa semana...

quarta-feira, dezembro 21, 2005

Recorde pessoal:

Só hoje é que vou comprar as prendas de Natal, mas ainda não sei o que oferecer!

E a árvora continua por fazer, a não ser que o meu mano se tenha decidido a acabar com a falta de espírito natalício lá de casa e a tenha feito... Humm... Não me parece muito, mas pode ser que tenha uma surpresa... E ando tanto a precisar de uma!

Toc, toc... II

Toc, toc, toc, toc...

"Oh Joana! Mas tu não usavas desses sapatos que fazem barulho, pois não?"

Toc, toc, toc, toc...

terça-feira, dezembro 20, 2005

Este é só para mim III

É tão bom estar na boa...

Ontem foi o 3.

Toc, toc...

... toc, toc...

Mas que barulho estranho é este?

Toc, toc, toc...

Mas sou eu que estou a fazer este barulho!

Toc, toc, toc...

Mas esse barulho vem dos meus pés!

Toc, toc, toc...

Ah! São os meus sapatos de salto!

:)

segunda-feira, dezembro 19, 2005

Confesso...

... que até gosto da nova música dos Coldplay... Mas só mesmo da música, música, principalmente da parte que é boa para acelerar no carro!

"Oh brother I can’t, I can't get through I've been trying hard to reach you 'cause I don't know what to do Oh brother I can't believe it's true I'm so scared about the future and I wanna talk to you Oh I wanna talk to you You can take a picture of something you see In the future where will I be? You can climb a ladder up to the sun Or write a song nobody has sung or do Something that's never been done Are you lost or incomplete? Do you feel like a puzzle, you can't find your missing piece? Tell me how do you feel? Well I feel like they're talking in a language I don't speak And they’re talking it to me So you take a picture of something you see In the future where will I be? You can climb a ladder up to the sun Or write a song nobody has sung or do Something that's never been done, do Something that's never been done So you don't know where you're going and you wanna talk And you feel like you're going where you've been before You tell anyone who'll listen but you feel ignored Nothing's really making any sense at all, let's talk Let's talk, let's talk, let's talk"
Talk - Coldplay

King Kong

Ou sou eu que ando muito esquisita ou os últimos filmes que tenho ido ver ao cinema não são mesmo nada de especial... Ontem, depois de muitas marcações e desmarcações, fui finalmente ao cinema com o P.. Fomos ver o grande macaco que se apaixona pela loura oxigenada e o resultado foram três horas a ver bichos, cada um mais nojento que o outro, a correr atrás de pessoas, que quando se viam livres de um, aparecia logo outro atrás e a ouvir os gritos histéricos de uma gaja que quando o gajo bom a vai salvar ainda hesita (e eu a pensar: "Naomi amiga fica lá com o macaco que eu fico com o Adrien!").

Quais macacos gigantes com golpes a Jackie Chan e a fazer birrinhas, quais efeitos especiais (que na minha opinião não são assim tão especiais como isso), quais ilhas selvagens e pôr-do-sol "lin-do", o melhor do filme é mesmo isto...

... e isto...

;)

Este é só para mim II

Humm... Afinal ainda não estou completamente curada... Aquele ainda mexe.

domingo, dezembro 18, 2005

Aviso prévio:

Aconselho a quem me conhece muito bem que se sente bem na cadeira e se agarre bem, porque corre o risco de cair para o lado com o que vou escrever a seguir.

Algum dia tinha que acontecer... Algum dia tinha que ter vontade de fazer uma coisa dessas... E esta é a altura perfeita, em que ando a reavaliar a minha vida e a tentar mudar algumas coisas... Pois é, ontem comprei os meus primeiros sapatinhos pipis de salto alto! Pronto, ok, também não são assim tão altos, mas para quem só usa sapatilhas e sapatos rasos, aquilo é um bocado grande e não posso começar logo com saltos de 10 cm! É claro, que esquisita como sou, andei e andei à procura. Não queria nada com muitos laços e brilhantes e mariquices do género, também não queria bicudos, tipo mata-baratas no canto e também não podiam ser muito altos... Com estas exigências todas, já se adivinha que a escolha foi díficil, porque agora é com cada sapato mais foleiro, que ai oh pá! Mas finalmente, encontrei uns que gostava. Não gostei logo à primeira, foi uma coisa que cresceu e amadureceu e ontem lá veio um par comigo para casa.

Este fim-de-semana só tive reencontros com personagens do meu passado. Algumas mais importantes que outras. Hoje vi a minha melhor amiga da escola primária. Tenho pena de termos perdido o contacto e a convivência, mas tornámo-nos muito diferentes numa certa altura da nossa vida e agora só dizemos olá uma à outra. Ontem, estive com uma das minhas paixonetas do ciclo, o F.. Não me reconheceu, mas ele continua igualzinho, quer dizer, uma bocado mais alto, sem o cabelo pintado com água oxigenada e sem a popa... É claro, que me lembrei quando tinha um fraquinho por ele, mas como ele era mais baixo do que eu, preferi ficar com T., que era amigo dele e que depois me traiu com as raparigas que eu mais detestava na altura... Coisas de adolescentes! Na sexta, vi o B., que era guarda-redes dos juvenis do clube da santa terrinha, e pronto, tinha que me lembrar do J. e do G., o suposto primo que não o era, e de todas as minhas maluquices da altura...

A árvore de Natal continua por fazer...

Este é só para mim

As coisas boas acontecem quando menos esperamos


"But it's time to face the truth,
I will never be with you"

You're Beautiful - James Blunt



Farta de correr atrás das pessoas, agora quero ser eu a "perseguida"


"Every little thing that you say or do
I'm hung up, I'm hung up on you
Waiting for your call, baby, night and day
I'm fed up, I'm tired of waiting on you"

Hung Up - Madonna


"Hoje dava-te uma trinca" - dita
"Hoje dava-te uma trinca" - por dizer


Miau! Ron, ron...


"If you're ready for me boy
You'd better push the button and let me know
Before I get the wrong idea and go
You're gonna miss the freak that I control"
Push the Button - Sugababes


"Topei-te logo!"

sexta-feira, dezembro 16, 2005

A pergunta do dia...

... pode-se pedir coisas menos decentes ao Pai Natal?

quarta-feira, dezembro 14, 2005

Ainda sem grande espírito, mas...

... gosto muito deste slogan. Sei que é um bocado lamechas, mas...

Aqui fica o conselho natalício:
"Se está a pensar fazer alguém feliz neste Natal, não pense, diga!"

:)

terça-feira, dezembro 13, 2005

É Natal, é Natal... e eu sem convicção nenhuma

Sempre gostei muito do Natal, de fazer a árvore e decorar a casa, de ver o Natal dos Hospitais, de comprar as prendas, do jantar ora com uma ora com outra família... Sempre foi uma das minhas épocas preferidas do ano... Então, porque é que este ano não ando com espírito nenhum?? A árvore ainda está à espera... As prendas ainda nem estão pensadas... O jantar... bem, espero alguma confusão por causa do jantar (é o que dá ter pais divorciados!), embora já saiba que vamos ser uma multidão.

O mais engraçado é que este ano estou entupida em jantares natalícios... Do trabalho (dois), do ginásio, dos amigos (dois) e eu sem espírito! (para o convívio tenho sempre! :) )

E depois, vejo aquelas casas todas enfeitadas com luzes e mais luzinhas e só me apetece espancar os proprietários... É o que mais detesto no Natal, são as pessoas que se armam em tótós americanizados (como o meu pai se orgulharia de mim se lesse isto!) e enfeitam as suas casas com todo o tipo de luzes e enfeites... Não há pachorra! Isso e o Pai Natal que sobe por uma corda... Ai oh pá!

segunda-feira, dezembro 12, 2005

Agendas

As coisas boas acontecem sem estarmos à espera. Estava eu à procura de umas mariquices, quando encontrei as minhas agendas do secundário. Nostálgica como sou, não resisti a abri-las e reler algumas coisas. O que me ri com as palermices que escrevia e com os códigos que tinha, porque se aquilo fosse parar às mãos de alguém, esse alguém nunca iria perceber o que lá estava. É claro que, passados alguns anos, nem eu própria percebo algumas das coisas que escrevi. Sei que, no dia 21 de Setembro de 1997, tive um encontro inevitável não sei com quem... Os códigos eram usados essencialmente para "esconder" nomes de rapazes, para ninguém saber de quem é que eu e a minha P. falávamos. Tínhamos o código das frutas com o Ananás, o Perâ, o Morango, o Maçã...; o código das características da pessoa com o Simpático e o Pernas até ao cu... Depois havia o código de Mira com o D. Juan, o Mars, o Brad, o New Look, o Hipólito, o Sheckenberg..., todos com os seus troviscos correspondentes (o meu preferido é o Trovisco das Pilinhas! ;) ). Confesso que também nestes "nomes especiais" já me falham alguns como o Gel e o Pickle, que não faço a mínima quem sejam.

Mas a minha preferida é, sem dúvida, a de 95/96. Então a parte de Julho/Agosto, onde tenho documentado tudo o que se passou nessas míticas férias em Mira... Ai oh pá! :)

sexta-feira, dezembro 09, 2005

Ida à capital

"No, no, no, no, don’t phunk with my heart
(Yeah)
No, no, no, no, don’t phunk with my heart

I wonder if I take you home
Would you still be in love, baby (in love, baby)
I wonder if I take you home
Would you still be in love, baby (in love, baby)

Girl, you know you got me, got me
With your pistol shot me, shot me
And I'm here helplessly
In love and nothing can stop me
You can't stop me cause once I start it
Can't return me cause once you bought it
I'm coming baby, don’t got it (don’t make me wait)
So let’s be about it

No, no, no, no, don’t phunk with my heart

Baby, have some trustin', trustin'
When I come in lustin', lustin'
Cause I bring you that comfort
I ain’t only here cause
I want ya body
I want your mind too
Interestin’s what I find you
And I'm interested in the long haul
Come on girl (yee-haw)

(come on)

I wonder if I take you home
Would you still be in love, baby (in love, baby)
I wonder if I take you home
Would you still be in love, baby (in love, baby)
No, no, no, no, don’t phunk with my heart

Girl, you had me, once you kissed me
My love for you is not iffy
I always want you with me
I'll play Bobby and you’ll play Whitney
If you smoke, I'll smoke too
That’s how much I'm in love with you
Crazy is what crazy do
Crazy in love, I'm a crazy fool

No, no, no, no, don’t phunk with my heart

Why are you so insecure
When you got passion and love her
You always claimin’ I'm a cheater
Think I'd up and go leave ya
For another señorita
You forgot that I need ya
You must’ve caught amnesia
That’s why you don’t believe
(uh, yeah, check it out)

Don’t you worry ‘bout a thing, baby
Cause you know you got me by a string, baby
Don’t you worry ‘bout a thing, baby
Cause you know you got me by a string, baby
Baby girl, you make me feel
You know you make me feel so real
I love you more than sex appeal
(Cause you’re)
That-tha, that tha, that-tha, that girl

No, no, no, no, don’t phunk with my heart
That-tha, that tha, that-tha, that girl

I wonder if I take you home
Would you still be in love, baby (in love, baby)

Don’t you worry ‘bout a thing, baby
Cause you know you got me by a string, baby
Don’t you worry ‘bout a thing, baby
Cause you know you got me by a string, baby"

Don´t phunk with my heart - Black Eyed Peas

Ontem há noite... Com espanhóis, italianos e fedorentos à mistura...
Saudades... Muitas... Ainda mais...

quarta-feira, dezembro 07, 2005

Amanhã é o grande dia... De volta à capital, vou estar com o meu gajo lindão do coração, vou ver um concerto que promete ser divertido, mas... porque não estou entusiasmada???

Que semana mais estúpida...

terça-feira, dezembro 06, 2005

Hello Moto

Depois de um dia menos bem disposto, nada melhor que umas horinhas a "bater perna" no shopping... e vir de lá com um telemóvel novo e todo liiiiiindo! Uma rapariga fica logo com outra disposição quando esturra dinheiro. Fica mais contente, mais leve (tanto no espírito como na conta, mas também nunca se pode ter tudo!). É claro, que poderia ter sido melhor se as compras tivessem ido além do brinquedo novo. É tão triste ter-se dinheiro e não encontrar nada onde gastá-lo... É tão triste estar-se mais magra, mas não magra e não haver calças que nos sirvam (para quando o 37, não?)... É tão triste ser-se esquisita e não gostar de mariquices como laços e brilhantes...

segunda-feira, dezembro 05, 2005

Tem sido um dia feito de decisões e indecisões, ora penso que sim, mas passado cinco minutos, já penso que não. É tão triste ser-se decidida em algumas coisas, mas muito cobarde na maioria das vezes... Não conseguir enfrentar as situações, confrontar as pessoas... Só sei que não me posso e não me vou atrapalhar...

domingo, dezembro 04, 2005

A reclusão

Este fim-de-semana estive em reclusão. Um dia por opção, outro por falta de companhia... Foi mais um teste à minha disposição e força. Tenho que confessar que ao princípio, a coisa não estava muito famosa e comecei a desanimar e com a neura, mas depois, lá parei para pensar e achei que não é nenhum drama nem o mundo ia acabar. Também sei quais são as razões mais escondidas pelas quais queria sair e, às vezes, também é bom elas não serem alimentadas. Assim, fiquei por casa a olhar, mas não a ver, a primeira parte do Marítimo-Benfica, a seguir as últimas emoções da novela e a adormecer no sofá ao intervalo da nova (que, diga-se de passagem, tem uma história muito interessante, umas personagens muito bem conseguidas e uns actores muito... muito... muito bons! :) ). Acordei com os berros da Madonna, mas foi só o tempo de lhe baixar o tom de voz, para me virar para o outro lado e voltar a dormir. E o prémio por ter sido uma boa rapariga e ter ficado em casa foi uma constipação! Bah!

Mas o fim-de-semana também não foi assim tão sem sal como isso... Ontem de manhã, fui escolher o meu veículo. Ainda não foi desta que comprei o carro dos meus sonhos, mas está lá quase... Pelo menos, são da mesma marca! Sou desde ontem a dona... orgulhosa... de um Clio. Fui logo escolher um dos carros que considero mais feio, mas o negócio é óptimo e o que eu escolhi é bem giro! ;) Agora só me falta o meu telemóvel... Nunca mais chega amanhã à noite...

sexta-feira, dezembro 02, 2005

Wallpaper

"It’s coming back so fast, that I should fake this alone. You kept me back so unthinking, that I should fake this alone. Because your breath is still in me and you shape is still around and this shallow light won’t let me go, no… because even if you break my heart and even if you make things wrong, you will always be the one, you will always be my love. I will fight against those walls I will love against those walls, I will dream against those walls, I can lie against those walls, or even try to break those walls, I try to fly upon those walls, I can bring light to your wall again and again against those walls, I will sleep against those walls, I’ll bet my life to sing my songs…"

Wallpaper -The Gift

Ando completamente apanhada por esta música...

:)

Esta semana tem sido feita de vitórias muito pessoais. Estou mesmo contente comigo, porque, finalmente, estou a conseguir fazer com que a vida me pareça menos negra. Na segunda-feira, tive a revelação que me faltava. Fez-se luz na minha cabeça e consegui voltar a ter uma paz interior que me faltava há muito tempo. Ao pensar no post sobre a minha possível desistência dos rapazes, apercebi-me que, neste momento, estou muito bem como estou. Não quero e não estou preparada para uma relação mais séria. Ainda agora saí de uma, ia meter-me logo noutra?!? Os meus índices de confiança no género masculino andam muito em baixo para me meter noutra a sério (é claro que isto não quer dizer que tenha desistido dos gajos, as amizades coloridas continuam uma hipótese!). Fiquei extremamente contente comigo, porque era o passo que faltava para poder acalmar a ânsia que me corroía.

Para continuar com as boas notícias, na quarta-feira fiquei em casa e não desesperei! Não pensei: "ai sou uma triste, ninguém gosta de mim!". Queria muito sair, mas não saí e fiquei na boa. Confesso que há muito tempo que não andava assim tão contente comigo mesma (é claro que me chamarem de peculiar e especial também ajudou para me levantar o ego! :) ). Até já começo a pensar que até nem sou má de todo...